Peças ornamentais do período do Primeiro Templo é descoberta em Jerusalém

Arqueólogos que trabalhavam em Armon HaNatziv (no sudeste de Jerusalém) divulgaram ao público uma nova descoberta do período do Primeiro Templo – um tesouro de elementos arquitetônicos esculpidos de um Edifício Real datado do Século 7 a.C. Estes tesouros são várias dezenas de peças de pedras, incluindo o Capitél Proto-Eólico mais bem preservado e “itens de caixilhos de janelas luxuosos”, incluíndo balaustradas de colunas ornamentadas, apontando para a natureza “palaciana” do local.

Armon HaNatziv é uma esplanada com vista para a cidade de David do sul. O local (cujo nome moderno significa Palácio do Comissário) foi construído há um século pela administração do Mandato Britânico. E parece que eles tiveram a mesma ideia que o início da administração real de Judá, que construiu uma esplanada palaciana aqui cerca de 2.600 anos antes.

Coleção de pequenos capitéis descobertos na escavação de Armon HaNatziv.
Créditos: Shai Halevi, Israel Antiquities Authority.

O time de escavação, dirigido pelo arqueólogo Yaakov Billig da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), data a construção da estrutura como sendo do Século 7 a.C. – um tempo após o cerco Assírio nos tempos do Rei Ezequias.

Junto com uma descoberta recente de um próximo – também datado do Século 7 a.C. – armazém administrativo da era de Ezequias, nas proximidades de Arnona, e também outra estrutura palacial paralela perto de Ramat Rachel, os escavadores atribuem a construção desta esplanada real como parte de uma “saída mais ampla pelas paredes”.

Com o fim da ameaça do cerco Assírio, um programa de construção renovado começou no Século 7 a.C., com edifícios de administração real, armazéns e grandes construções palacianas que de repente emergiram fora das paredes de Jerusalém.

A Bíblia descreve esse “rejuvenescimento” nacional, após este cerco assírio a Jerusalém:

“E teve Ezequias riquezas e glória em grande abundância; e fizeram-se tesouros de prata, e de ouro, e de pedras preciosas, e de especiarias, e de escudos, e de tudo o que se podia desejar, também armazéns para a colheita do trigo, e do mosto, e do azeite, e estrebarias para toda casta de animais, e currais para os rebanhos. Edificou também cidades e possuiu ovelhas e vacas em abundância, porque Deus lhe tinha dado muitíssima fazenda.”2 Crônicas 32:27-29

Representação artística do peitoril da janela ornamentado. Créditos: Israel Antiquities Authority.

As descobertas mais notórias feitas no sítio de Armon HaNatziv, foram os Capitéis Proto-Eólicos. O termo “Proto-Eólico” refere-se a um estilo particular de Capitél – a parte superior estilizada de uma coluna. É altamente decorativo e faz o pilar ficar mais estável. Capitéis Proto-Eólicos são famosos elementos arquitetônicos do período em Israel do Primeiro Templo, apresentando duas volutas de palmeira (as palmeiras são um elemento comum na Israel antiga, mais notadamente no Templo).

Capitél Proto-Eólico na moeda de 5 Shekels.

Dezenas foram encontradas em todo o país, datando de todo o espectro dentro do período do Primeiro Templo. Hoje, eles podem ser vistos retratados na moeda de 5 shekels.

Dos três grandes capitéis encontrados no local, dois deles parecem ter sido propositalmente enterrados, um cuidadosamente colocado em cima do outro, antes que o restante da construção palaciana foi destruída como parte da conquista Babilônica no Século 6 a.C.

Escavando o capitél em Armon HaNatziv. Créditos: Shai Halevi – Israel Antiquities Authority.

“Esse é um dos mistérios neste local único, o qual vamos tentar oferecer uma solução”, disse o arqueólogo Yaakov Billig. Talvez, o proprietário da realeza do local – um nobre ou talvez o próprio Rei de Judá – queria garantir que os ornamentos do edifício ficassem preservados para o retorno profético Judeu de Jeremias 29:10:

“Porque assim diz o Senhor: Certamente que, passados setenta anos na Babilônia, vos visitarei e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando-vos a trazer a este lugar.”

Uma das colunas de balaústre da janela antiga. Créditos: Shai Halevi, Israel Antiquities Authority

Junto com os três capitéis grandes, “capitéis” em miniatura Proto-Eolícos foram descobertos no local (a primeira vez que uma descoberta desse tipo foi feita). Estas fantásticas peças esculpidas serviram como tampas das colunas da balaustrada. Billing disse o seguinte sobre estes artefatos:

“Esta é uma descoberta muito empolgante. Essa é a primeira descoberta de um modelo de escala reduzida dos Capitéis Proto-Eólicos gigantes, do tipo encontrado até agora nos Reinos de Judá e Israel, onde foram incorporadas acima dos portões do palácio real. O nível de acabamento desses capitéis é o mais bem visto até hoje, e o grau de preservação das peças é raro.”

Essa combinação de grandes capitéis Proto-Eólicos com suas miniaturas combinando como parte do palácio de Jerusalém, foi de uma maneira “profetizada” nessa pintura do palácio do Rei Davi em Jerusalém, por Balage Balogh:

“Rei Davi na varanda do seu Palácio sobre a Cidade de Davi, Século 10 a.C.”
por Balage Balogh.

Agora, veja a reconstrução do artista Shalom Kveller da construção de passeio de Armon HaNatziv, olhando para a Cidade de Davi ao norte:

Ilustração por Shalom Kveller.

Matéria traduzida do site “Watch Jerusalem, de Christopher Eames” – Data da Matéria (02/09/2020)

E aí? Me conte o que achou do post!